MID – Movimento Internacional de Dança 2016  – CCBBs Brasília (DF) e Belo Horizonte(MG)

 

Realizado no Distrito Federal e Minas Gerais o evento reúne companhias brasileiras e internacionais representantes da diversidade de vertentes do movimento artístico. O MID coloca a dança em cena com sua rica diversidade e em suas diferentes vertentes e segmentos. Espetáculos de dança contemporânea, dança de rua, Hip Hop, batalha de break, espetáculo infantil e workshops, residência artística, palco aberto e ação de formação para alunos da rede pública de ensino formam uma programação ampla em recorte curatorial que abarca sua riqueza estética. Em Brasília, foram apresentados cinco espetáculos internacionais, dois nacionais e quatro locais em quatro regiões – Brasília, Taguatinga, Gama e Ceilândia. Esta iniciativa contou com Lei Federal de Incentivo à Cultura. Continue lendo “MID – Movimento Internacional de Dança 2016  – CCBBs Brasília (DF) e Belo Horizonte(MG)”

Projeto Território Criativo DF

O programa Território Criativo, lançado dia 30.08.2017, pela Secretaria de Estado de Cultura do Governo de Brasília, em parceria com o Instituto Bem Cultural, oferece acesso gratuito a conteúdos, ferramentas e consultoria para empreendedores e empreendimentos desenvolverem seu potencial criativo e de negócios no Distrito Federal.

A parceria para desenvolvimento do projeto foi firmada a partir da regulamentação distrital do Marco Regulatório da Sociedade Civil (MROSC), que estabelece maior eficiência e mais transparência na cooperação entre o Governo e instituições da sociedade civil. Continue lendo “Projeto Território Criativo DF”

Festival Dança França Brasil – CCBB BSB

Residência artística com montagem de espetáculo da coreógrafa francesa Emmanuelle Huyn. O festival apresentou cinco coreografias de renomadas companhias francesas e duas brasilienses. O projeto é um intercâmbio internacional, realizado pelo Instituto Bem Cultural e com o patrocínio da Embaixada da França, Instituto Francês do Brasil e do Banco do Brasil. Encerrando as atividades, houve workshop com a Companhia Par Terre, em ação de qualificação profissional.

Caravana Eros Impuros

Itinerância do espetáculo brasiliense de mesmo nome, o projeto discute o abuso sexual a menores, com o Prêmio Myriam Muniz. Percorreu as cidades de Rio Branco, Macapá, Porto Velho, São Paulo, Natal, Porto Alegre, São Luiz, Fortaleza, João Pessoa, Belém, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Brasília, Goiânia e Vitória. Além da peça, o projeto desenvolve a Oficina  “Exercício da Crítica Teatral” e o Painel de debate “A arte diz Não ao abuso sexual à criança e ao adolescente”.

Carnaval Multicultural CCBB Brasília

No feriado mais divertido do Brasil o CCBB recebeu pessoas de todas as idades para dois dias de muita festa e descontração. Com decoração baseada no universo circense e o tema “alegria para todas as idades”, o CARNAVAL MULTICULTURAL CCBB ofereceu brincadeiras, oficinas, bailes carnavalescos, desfiles de fantasia e shows musicais, misturando influências rítmicas de várias regiões brasileiras. Foram dois dias inteiros de atividade, contando com o samba reggae da Banda Batalá, o frevo da Orquestra Popular Marafreboi, o maracatu da Orquestra Alada Trovão da Mata e as marchinhas do Carnaval Turbilhão. A festança aconteceu nos dias 26 e 27 de fevereiro de 2017.

Arraiá CCBB – Uma Homenagem à Cultura Popular – Brasília

O Arraiá do CCBB em 2017 fez uma Homenagem à Cultura Popular, nos dias 10 e 11 de junho, com shows de Xangai e Mariana Aydar. Ainda contou com a participação de nomes que são referência quando o assunto é o saber tradicional, como o mestre Chico Simões e seu Mamulengo Presepada, o marcador de quadrilha Claudecir Martins (que há 25 anos coordena a já consagrada Sibobiá a Gente Pimba, de Samambaia) e a dupla de repentistas Chico de Assis e João Santana. No evento houveram aulas de forró, com o professor Michel Gomes, e várias brincadeiras.

Chão de Flores – CCBB Brasília

Mostra, no CCBB, de 56 fotos coletadas ao longo de oito anos, que retratam a convivência da estética popular com o concreto e os traços modernos que constroem a cidade. A mostra revelou a arquitetura das moradias do entorno de Brasília, evidenciando as cores e a criatividade dos moradores que imprimem referências de sua terra natal e modismos dos materiais utilizados na construção ou reaproveitamento dos mesmos. Paralelamente, foram realizadas Oficinas onde a artista Zuleika de Souza ensinou a fotografar arquitetura e ambientes com aparelho de celular.

Simpósio Internacional sobre Arquitetura e Museus

Palestra “Brasília Patrimônio Cultural e Ambiental da Humanidade”. O evento contou com cerca de 500 especialistas e ofereceu 05 apresentações artísticas; 14 palestras; 03 mesas redondas; 08 mesas de debates e exposição de projetos e de negócios, gerando 156 novas oportunidades de trabalho.